III Domingo do Advento

III Domingo do Advento

Ven, 10 Dic 21 Lectio Divina - Anno C

"Alegrai-vos sempre no Senhor. De novo eu vos digo: alegrai-vos! O Senhor está perto!". (cf. Fl. 4,4.5).

Neste tempo do Advento a Liturgia nos convida a vivenciarmos um processo de santidade e de conversão com atitudes claras e com tempos definidos.

Na primeira semana fomos convidados a adentramos no processo com o coração Vigilante. Quem ama, espera a pessoa amada com prontidão e confiança   de que chegará a qualquer momento. É uma espera cheia de alegria, de certezas, que nos impulsiona a preparar o coração, o ambiente para acolher quem chega;

Na segunda semana o convite era para preparamos o Caminho para o Senhor que vai chegar. Atitudes interiores de conversão e de abertura à graça de Deus que vem ao nosso encontro.

Nesta terceira semana somos surpreendidos pela alegria do encontro entre as pessoas. A alegria é uma virtude e um fruto do Espírito, é dom de Deus. Que perpassa as Escrituras e nos convida a vivermos como verdadeiros cristãos.

Deus anuncia uma grande alegria para todo povo (cf. Lc 2, 8), a alegria do encontro com o Amado (Mt 25,6). Alegria esta que é uma exigência do amor de Deus que nos ordena: Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos! (Fil 4,4).

A alegria é o tema fundamental deste terceiro Domingo do Advento, que a antiga liturgia latina chamava de Domingo Gaudete. Quando a esperada vinda está finalmente para se realizar e todos os sinais a confirmam, a esperança e a preparação se transformam em alegria e júbilo. A curto prazo, a perspectiva da vinda transforma-se em antecipação da presença. Por isso o espírito deste domingo é de Alegria, que vem de “Gaudete”, ou seja, “Alegrai-vos” (cf. Fl. 4,4-7).

Pedido da graça

Senhor, quero ser como João Batista: Anunciar o teu Reino, ser o menor e agir com humildade, deixando trilhas que levam a Ti.

Senhor Jesus, concede-nos a graça de exultar cantando alegres,

Por que o Senhor está no meio de nós.

Fixemos o nosso olhar sobre o texto do Evangelho:

O Evangelho de hoje responde à pergunta que normalmente nasce de um coração arrependido e com boa vontade: “O que devo fazer?” Todos devem fazer-se essa pergunta. Mas cabe a cada um corrigir seu próprio caminho para que se encontre pessoalmente com o caminho do Senhor.

A figura de João que se apresenta com humildade e clareza de quem ele é e da sua missão.

“Eu, não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias”.(Jo3,16). João foi o primeiro que exultou de alegria no ventre de sua mãe, quando Maria saudou Isabel, o menino exultou no seu ventre. O encontro das Mães, marcou também o encontro dos Filhos ... João e Jesus. A alegria do encontro no rio Jordão no momento que Jesus se aproxima para ser batizado por João o Batista. Alegria de ser aquele que aponta para os seus discípulos: Eis o Cordeiro de Deus...

Impelidos pelo convite de S. Paulo que hoje tb é dirigido a cada um de nós. Alegrai-vos sempre no Senhor. Alegria essa que vai além da euforia, mas é uma alegria duradoura da presença de Alguém que marca a vida de cada um de nós.

Alegrai-vos ele está bem perto.... Alegrai- vos nos Senhor!

Portanto, deixemo-nos que o Mistério do Deus que se faz pequeno, renove nossas forças e nossa esperança.

O que me tocou?

"Alegrai-vos sempre no Senhor. De novo eu vos digo: alegrai-vos! O Senhor está perto!". (cf. Fl. 4,4.5).

Meditação
Minha vocação é como aquela de João Batista> aponto caminhos para os que querem seguir a Jesus Cristo?

Quais sentimentos e desejos sinto neste momento da oração?

Oração

Senhor, João Batista ainda hoje nos inspira a abrir caminhos para anunciar o teu Reino de amor e paz.

Benção

O Senhor te abençoe e te guarde. Amem!

O Senhor faça brilhar a sua face sobre te. Amem!

O Senhor se compadeça de ti e te de a sua paz. Amém!