Eu pedi : amor e dor

Eu pedi : amor e dor

Seg., 15 Nov. 21 Filhas da Igreja Fundadora

A Don Ciro Scotti que lhe perguntou que graças Jesus lhe tinha dado, Madre Oliva respondeu (29 de Janeiro de 1932): "(As graças) que sempre Lhe pedi com obstinada esperança: amor e dor, irmão: nada mais. Nunca vi o Senhor, nunca ouvi a Sua voz, mas os meus desejos têm sido exuberantemente satisfeitos e no amor e na dor provei o Paraíso. Quanto amor! Não tento analisar, pois sinto-me incapaz de o fazer. Experimentei Vida, Força, Luz, Doçura, Humildade, Pureza, Caridade, especialmente Caridade na forma consumidora de Zelo pela expansão do Amor Divino no mundo, pela santificação de todos os membros do Corpo Místico de Cristo. E quanta dor! Também aqui, qualquer tentativa de explicação é impossível. Já experimentei o que só os condenados podem sofrer, e não acredito que se possa suportar mais neste vale de lágrimas".
 
Garofalo, Storia di un Carisma, 92-93.